Siga-nos

Ultrassonografia

A ultrassonografia, ou ecografia, é um método de diagnóstico que aproveita o eco produzido pelo som para ver em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas e órgãos do organismo. Os aparelhos de ultra-som em geral utilizam uma freqüência variada dependendo do tipo de transdutor, desde 2 até 14 Mhz, emitindo através de uma fonte de cristal piezoelétrico que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, que são interpretados através da computação gráfica.
Quanto maior a freqüência maior a resolução obtida. Conforme a densidade e composição das estruturas a atenuação e mudança de fase dos sinais emitidos variam, sendo possível a tradução em uma escala de cinza, que formará a imagem dos órgãos internos.
A ultra-sonografia permite também, através do efeito Doppler, conhecer o sentido e a velocidade de fluxos sanguíneos. Por não utilizar radiação ionizante, como na radiografia e na tomografia computadorizada, é um método inócuo, barato e ideal para avaliar gestantes e mulheres em idade pro criativa.
A ultrassonografia é um dos métodos de diagnóstico por imagem mais versáteis e ubíquos, de aplicação relativamente simples e com baixo custo operacional. A partir dos últimos vinte anos do século XX, o desenvolvimento tecnológico transformou esse método em um instrumento poderoso de investigação médica dirigida, exigindo treinamento constante e uma conduta participativa do usuário.

 

Características

Esta modalidade de diagnóstico por imagem apresenta características próprias:

• É um método não invasivo ou minimamente invasivo.
• Apresenta a anatomia em imagens seccionais ou tridimensionais, que podem ser adquiridas em qualquer orientação espacial.
• Não possui efeitos nocivos significativos dentro das especificações de uso diagnóstico na medicina.
• Não utiliza radiação ionizante.
• Possibilita o estudo não invasivo da hemodinâmica corporal através do efeito Doppler.
• Permite a aquisição de imagens dinâmicas, em tempo real, possibilitando estudos do movimento das estruturas corporais. O método ultra-sonográfico baseia-se no fenômeno de interação de som e tecidos, ou seja, a partir da transmissão de onda sonora pelo meio, observamos as propriedades mecânicas dos tecidos. Assim, torna-se necessário os conhecimentos dos fundamentos físicos e tecnológicos envolvidos na formação das imagens do modo pelo quais os sinais obtidos por essa técnica são detectados, caracterizados e analisados corretamente, propiciando uma interpretação diagnóstica correta.

ULTRASSONOGRAFIA 3D

Os recentes avanços tecnológicos permitem a obtenção de imagens com maior definição, o que possibilita ao médico analisar a anatomia fetal de uma maneira muito mais precisa, pois com o novo aparelho conseguimos detectar os mínimos detalhes.

Em termos científicos, é um método coadjuvante importante do ultra-som convencional, a diferença é que o exame é realizado com um transdutor especial para captar as imagens que juntamente com um programa especial contido no aparelho de ultra-som, transforma as informações em imagens tridimensionais.

A fase ideal é a partir da 26ª semana, pois neste período o bebê já possui uma imagem mais próxima do que será ao nascer.